quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

PM de UPP vai trabalhar em favela de chinelo, bermuda e fuzil




Uma foto de um soldado da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, Zona Norte do Rio de Janeiro, viralizou na internet nesta quinta-feira. O policial militar, alegando que sua farda havia sido destruída em um incêndio que praticamente acabou com o alojamento da unidade, no final da tarde de ontem, decidiu trabalhar de chinelo, bermuda, fuzil na mão e apenas o colete com a identificação de PM. Por pouco ele não foi confundido com um traficante por policiais do Bope que, durante todo o dia, fizeram operação na favela.

A foto mostra justamente um policial do Bope conversando com o soldado. Nos grupos de WhatsApp de policiais do Rio, a imagem se espalhou junto com um áudio de um minuto, no qual o agente do Bope reclama da roupa usada pelo colega: “Aí chego na favela tá o camarada da UPP desse jeito. Aí toma um balaço. E aí?!..”, diz.

Na gravação, o policial que seria do Bope diz que ainda orientou o soldado a vestir uma calça jeans e uma camisa, mas que ele estava apenas ‘cumprindo ordem’. O site de VEJA procurou o Comando de Polícia Pacificadora (CPP), que respondeu: “Segundo o comando da UPP Vila Cruzeiro, o policial – de folga – se apresentou voluntariamente para participar da operação de rescaldo da UPP. No entanto, tendo em vista o traje utilizado pelo agente, o comandante orientou que o mesmo não participasse da ação”.



VEJA

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Piso salarial dos professores terá reajuste de cerca de 7,5%, calculam entidades


O Ministério da Educação (MEC) deve anunciar amanhã (12) o índice de reajuste do piso salarial dos professores de 2017 que, de acordo com cálculos de entidades educacionais, deverá ser de aproximadamente 7,5%.

Com isso, o menor salário a ser pago a professores da educação básica da rede pública deve passar dos atuais R$ 2.135,64 para um valor entre R$ 2.285 a R$ 2.298.

Uma reunião com com representantes dos estados, municípios e trabalhadores para discutir o assunto está marcada para amanhã. O encontro chegou a ser cancelado, mas foi confirmado na noite de hoje (11).

56 municípios têm o FPM zerado na primeira cota de janeiro


O ano de 2017 começou com dificuldades para os municípios do Rio Grande do Norte. Na primeira cota de janeiro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), 56 cidades tiveram o repasse zerado, e não receberam verbas do Governo Federal. A escassez de recursos foi constante durante o ano de 2016, inviabilizando o pagamento dos servidores e fornecedores, e a realização de obras pelos gestores.

O Presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte – FEMURN – lamentou a falta de recursos para as cidades: “O ano de 2016 foi trágico para os municípios, que diversas vezes sofreram com a falta de recursos do Fundo de Participação. Iniciarmos 2017 com 56 prefeituras sem os recursos do FPM desestabiliza o equilíbrio financeiro das cidades e consequentemente o funcionamento dos serviços oferecidos à população”, considerou Ivan.

Diversas cidades têm como principal fonte de recursos o FPM. A falta da verba atrapalha o planejamento dos gestores, que enfrentam dificuldades em honrar compromissos, realizar obras e até mesmo prestar serviços essenciais. Ivan Júnior alerta para a necessidade de um novo pacto federativo, essencial para a melhoria financeira dos municípios: “A valorização aos municípios só poderá ocorrer com a efetivação de um novo pacto federativo”, lembrou o Presidente.



MUNICÍPIOS DO RN ZERADOS DE FPM NA PRIMEIRA COTA DE JANEIRO/2017:

‘Vamos voltar a governar este país’, diz Lula em ato em Salvador




O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira em Salvador, durante encontro com militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), que vai voltar a ser presidente da República. “Se preparem, porque, se necessário, eu serei candidato. Se eu for candidato, é para a gente ganhar as eleições. Nós vamos voltar a governar este país”, disse a uma plateia que usava bonés vermelhos com a inscrição “Estamos com Lula” e gritavam “Brasil pra frente, Lula presidente”.

O petista também afirmou que espera receber desculpas daqueles que o acusam hoje por crimes de corrupção. “A única coisa que eu peço a Deus é que essas pessoas, quando chegarem à conclusão de que não tem nada contra mim, peçam desculpas”, afirmou.

Segundo ele, o ódio construído contra seu governo está prejudicando o Brasil. “Não é possível que o ódio que eles têm de mim faça com que prejudiquem o País”, afirmou no discurso, no qual também criticou a gestão de Michel Temer (PMDB).

“O que está acontecendo no Brasil é algo anormal. Esse país não pode sair da alegria, do otimismo e da esperança que estava para a desgraça que estamos vivendo hoje”, disse.

Ele acusou Temer de entregar a Petrobras a multinacionais e destruir todas as políticas de valorização nacional da empresa. Lula defendeu que o governo federal precisa voltar a fazer investimentos diretos e a bancar financiamentos a pequenos empresários e consumidores através dos bancos públicos.

VEJA


terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Suspeito de ser pago por facção, diretor de presídio é afastado




O diretor interino do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), José Carvalho da Silva, foi afastado do cargo nesta terça-feira pelo governo do Amazonas. Ele foi acusado por dois detentos, que morreram no massacre do dia 1º de janeiro, de receber dinheiro da facção Família do Norte (FDN) para facilitar a entrada de drogas, armas e telefones celulares no presídio. A informação foi confirmada pelo secretário de Segurança Pública do Estado, Sérgio Fontes. A rebelião orquestrada pela FDN contra integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) no Compaj terminou com 56 mortos.

Em dezembro, os presos Alcinei Gomes da Silveira e Gezildo Nunes da Silva enviaram cartas à Justiça do Amazonas, relatando que estavam sendo ameaçados de morte – a carta teria sido entregue por meio da Defensoria Pública. “Eles são corruptos e recebem dinheiro da facção criminosa facilitando a entrada de drogas e celulares e [também] a última fuga no Compaj”, diz Alcinei no texto.

No site do Tribunal de Justiça do Amazonas, há registro de uma petição às 12h36, de 14 de dezembro, que foi reunida ao processo. Os detalhes do caso não podem ser acessados eletronicamente. Mas, segundo o defensor público Arthur Sant’anna Ferreira Macedo, que defendia Gezildo, trata-se de um pedido para que a Justiça determine que as denúncias sejam apuradas e que o preso seja transferido para o Centro de Detenção Provisória (CDP) como forma de assegurar sua integridade física.

O Poder Judiciário entrou em recesso seis dias depois, no dia 20 de dezembro, e os pedidos do defensor público não foram analisados. Gezildo cumpria pena por furto e Alcinei havia sido condenado a 60 anos de prisão por matar a própria mãe e um irmão.

(Com Estadão Conteúdo)


13 anos após coma, vocalista do LS Jack retorna aos palcos




O cantor Marcus Menna, conhecido por ser vocalista do LS Jack, banda que fez sucesso no início dos anos 2000, vai voltar aos palcos após quase 13 anos de afastamento. Em 2004, o cantor passou por complicações após um procedimento de lipoaspiração, que o deixou em coma, e também com algumas sequelas na fala e nos movimentos.

“Começando 2017 com o pé direito! Uma vibe maravilhosa, tocando os clássicos do LS Jack!”, publicou o cantor em sua página no Facebook.

O show será realizado no Food Park Carioca, no Rio de Janeiro, no próximo sábado, 14, às 19 horas, e a entrada é gratuita. Para entrar no clima, Marcus publicou vídeos em sua página no Facebook mostrando os ensaios para o show, e recebeu diversos elogios e mensagens de apoio de seus fãs.

ISTOÉ

Funcionário relata ‘tabela de preços’ para entrada de armas em presídio


Presos da Casa de Prisão Provisória de Palmas chegam a oferecer R$ 6 mil para os funcionários da unidade facilitarem a entrada de objetos no local. A informação é de um dos empregados da empresa Umanizzare, que administra a CPP de Palmas e o presídio Barra da Grota, em Araguaína, ao Jornal Nacional. Segundo o homem, que pediu para não ser identificado, existe uma ‘tabela de preços’ oferecida pelos presos para a entrada de celulares e armas.

“Todo dia tem os presos que oferecem. Os presos oferecem em torno de R$ 2 mil a R$ 3 mil para colocar um celular para dentro do sistema. Inclusive, arma de fogo para eles se prepararem para uma futura briga entre facções. Arma de fogo eles oferecem em torno de R$ 5 mil e R$ 6 mil. E sempre acaba entrando”, afirmou.

De acordo com o homem, tanto a empresa quanto o governo não fiscalizam o serviço dos funcionários da terceirizada. Em dezembro, uma arma calibre 22 foi encontrada dentro da CPP de Palmas, enterrada em um buraco, dentro de várias camadas de sacos e preservativos. O objeto estaria com uma facção criminosa.

“Esse tipo de esquema sempre teve, né? Dentro da empresa sempre teve. Sempre tem aquele que se vende por R$ 2, R$ 3, R$ 4 mil para colocar um celular ou droga dentro do sistema penitenciário”, relatou o funcionário.

Durante vistorias nesta segunda-feira (9) foram encontradas armas, drogas e cachaça artesanal nos presídios do Tocantins, além do estatuto de uma facção criminosa. Cinco presos ficaram feridos após serem atingidos por balas de borracha.

O diretor do sistema penitenciário disse que a fiscalização é diária. “Vamos abrir uma investigação juntamente com a Secretaria de Segurança Pública para que se possa apurar esses fatos, identificar essa pessoa que está contaminando a unidade prisional e tomar as medidas judiciais de imediato. Se algum servidor que for identificado passando algum objeto ilícito, ele vai ser automaticamente afastado, encaminhado à corregedoria de polícia e responderá criminalmente pelos seus atos”, disse Darlan Rodrigues.



G1

Casos da doença da ‘urina preta’ na BA já são 52



Assista reportagem aqui

O número de casos suspeitos da doença misteriosa que provoca dor muscular intensa e deixa urina preta chegou a 52 na Bahia, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesab) divulgados nesta terça-feira (10). A contabilização é referente ao período entre 14 de dezembro de 5 de janeiro deste ano. No último boletim divulgado pelo órgão, com registros até 30 dezembro de 2016, os casos suspeitos eram 30. Até 19 de dezembro do ano passado, eram 22.

Em relação ao último boletim, foram 22 novos casos registrados. Segundo a Sesab, não é possível afirmar que as situações tenham ocorrido exatamente entre o último levantamento e o atual (de 31 de dezembro e 5 de janeiro), pois podem se tratar de notificações tardias.

Todos os novos casos foram registrados em Salvador, que desde o ínicio do levantamento já contabiliza 50 suspeitas da doença. Além da capital, também há registros em Vera Cruz (1) e Lauro de Fretas (1).

Os quadros investigados estão sendo tratados pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Divep) como “mialgia [dor] aguda a esclarecer”, pois ainda não há informações sobre as causas da doença. Uma das hipóteses é de que possa estar relacionada ao consumo de peixe.

G1-BA

Os principais lançamentos de janeiro para assistir no cinema




“Assassin’s Creed”: filme está entre as estreias de janeiro (Reprodução)

O ano de 2017 começa com boas estreias nos cinemas de todo o país. Entre os lançamentos mais esperados, “Assassin’s Creed”, inspirado no famoso jogo de videogame de mesmo nome, teve sua estreia adiada em uma semana no Brasil e chega às telonas dia 12 de janeiro e não mais dia 5 como previsto.

O musical “La La Land – Cantando Estações”, estrelado por Ryan Gosling e Emma Stone, é outro filme de destaque entre os lançamentos do mês.

Confira a seguir 20 filmes que chegam aos cinemas em janeiro. CLIQUE AQUI

Exame

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Crianças decapitam prisioneiros em vídeo do Estado Islâmico



Vítima é filmada amarrada em parque de diversões abandonado antes de ser morta por crianças do EI – Reprodução

O Estado Islâmico divulgou nesta segunda-feira um vídeo em que crianças-soldado decapitam e matam a tiros três prisioneiros na Síria. Os meninos, cujas idades aparentam estar entre 3 e 10 anos, são filmados usando roupas de guerra enquanto assassinam brutalmente suas vítimas em Deir ez-Zor. O vídeo ainda mostra o treinamento de tiro recebido pelas crianças, que acenam a bandeira do grupo extremista.

A criança mais nova, que aparenta ter cerca de 3 anos, foi filmada manuseando uma arma e atirando contra a cabeça de um homem. Outro menino usa uma grande faca para cortar a garganta de uma vítima.

Antes de morrer, uma das vítimas fala à câmera em um parque de diversões abandonado. Acredita-se que o homem seja do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

Os meninos fazem expressões faciais de revolta antes e durante os assassinatos. O recrutamento infantil é um fenômeno frequente em organizações extremistas, e a imagem das crianças-soldados é uma das principais ferramentas de propaganda do Estado Islâmico.

As crianças-soldado percorrem um longo caminho de guerra: não raro, começa nas escolas de treinamento militar, que formam as futuras gerações de militantes, e termina com a sua morte nos conflitos. Estas crianças e adolescentes são utilizados em todos os tipos de ação, sobretudo explosões de veículos .

O Globo